Página inicial

como funciona a portaria virtual sp

A preocupação com a violência aumentou e é cada vez maior a necessidade de encontrar estratégias que nos façam sentir mais seguros. Imagine se em seu condomínio existisse uma portaria virtual. Não há porteiros, mas mesmo assim a entrada no prédio é controlada, com câmeras de segurança, por uma central que autoriza ou barra a entrada de visitantes? Pois aqui no Brasil isto é cada vez mais comum.

As portarias virtuais ganharam popularidade nos últimos anos, pois unem duas vantagens muito atraentes: redução de custos e mais segurança. Somente na cidade de São Paulo, já são cerca de mil condomínios que utilizam portaria virtual.

Apesar disso, o uso da portaria virtual não é indicado a todos os condomínios e pode ter algumas desvantagens relacionadas a operação do dia-a-dia e implementação. Pensando nisso, apresentaremos diversos pontos importantes relacionados a portaria virtual.

Como funciona a portaria virtual?

Sem presença física de um porteiro, a portaria virtual está diretamente ligada a uma central onde um funcionário controla a entrada e saída do prédio.

O controle de acesso dos moradores é garantido por um sistema de identificação, que reconhece o condômino. Já a entrada e saída de visitantes e fornecedores de serviço é feita por meio da comunicação com um agente diretamente da central de monitoramento. Este identifica o visitante e interfona para o morador verificando se a entrada é autorizada. Para que isso ocorra, o condomínio deve contratar uma empresa terceirizada, que ficará responsável pelo serviço de portaria do prédio.

Muitos se questionam se a portaria remota é segura e, em geral, os procedimentos são considerados mais eficazes, uma vez que evita falhas que podem ocorrer quando existem um porteiro fisicamente no prédio.

Entretanto, essa tecnologia não está livre de erros, principalmente relacionados a conexão de internet e falta de energia.

Aumento da segurança com portaria virtual sp

Algumas das vantagens de usar portaria virtual são:

  • Redução no custo de mão de obra. De acordo com especialistas é possível diminuir o custo de condomínio em 50% utilizando este serviço;
  • Terceirizar a segurança diminui o risco de o condomínio ter processos trabalhistas;
  • A ausência de um porteiro físico no local evita as chances de o profissional ser rendido por criminosos;
  • Para a portaria virtual será preciso a instalação de câmeras nas áreas comuns, portanto, o prédio terá mais aparatos à disposição para segurança;
  • Economia de tempo e dinheiro com o treinamento de funcionários como porteiros e empresa de segurança;
  • A portaria virtual funciona 24 horas;
  • Pode evitar conflitos de relacionamento e desvio de função, pois o porteiro não estará fisicamente no condomínio.

Posts recentes

Receba novos conteúdos na sua caixa de entrada.

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora